domingo, 11 de dezembro de 2011

Os "Joselitos" da vida

Em todo o lugar essa espécie daninha de ser humano surge em nossas vidas, seja no trabalho, na família, em lugares públicos, etc. São os chamados “sem noção” ou "Joselito" como aquele personagem clássico da trupe Hermes e Renato. Os “Joselitos” no ambiente profissional nos azucrinam com a venda de rifas, convites para chás de bebês, lista de aniversariantes, além da clássica pergunta que todo mundo já ouviu “tem um dinheiro pra me emprestar?”. Essa categoria de ser humano é de causar repulsa, pois na maioria das vezes a pessoa que faz esses pedidos nem sabe o seu nome ou nem te olha na cara durante a semana.

Temos também os “Joselitos” no âmbito familiar, esses são sem dúvida os piores, pois abusam da boa vontade de seus parentes para por exemplo se aboletar com toda a família na casa de uma tia, usando sua residência como se fosse um hotel ou pensão. Em família também é muito comum a prática de pedir dinheiro emprestado, só que pior, porque por ser da família parece que temos a obrigação de emprestar dinheiro a pessoas que não sabem administrar suas próprias finanças, fazem inúmeras dívidas e depois se apegam aos parentes para se livrar dos seus problemas financeiros.

Também encontramos os “Joselitos” em lugares públicos como nos transportes coletivos, nesse ambiente vemos os mais absurdos acontecimentos e falta de educação. Há os dorminhocos de plantão que costumam não ceder o assento preferencial ou qualquer outro a pessoas que necessitam utilizar (caso dos idosos, gestantes e deficientes). Existe a truculência na hora de embarcar nos ônibus, metrôs e trens, é um salve-se quem puder e daquele que tiver mais força, ninguém se importa se irá ou não machucar alguém.
É tanta falta de noção que se fôssemos nos estender aqui provavelmente eu teria que escrever uma saga com inúmeros capítulos.

Infelizmente temos que conviver com os “Joselitos” da vida, pois eles estão em toda a parte e com certeza todos nós conhecemos e somos vítimas dessa espécie sem noção.

Desejo à todos os meus amigos uma ótima semana!

domingo, 30 de outubro de 2011

Cidadão Instigado e Fagner


Como sempre faço aqui no meu blog hoje eu tenho uma dica cultural pra quem gosta de boa música. Estou me referindo a parceria da banda nordestina Cidadão Instigado com o cantor e compositor Fagner, que dispensa comentários. São duas gerações diferentes de músicos que se entendem perfeitamente no palco, a banda liderada pelo cantor Catatau faz um som que ele mesmo define como música brega psicodélica. Já Fagner canta os grandes sucessos de sua carreira hora sozinho no palco, hora acompanhado pela banda Cidadão Instigado. Quem tiver a oportunidade de conferir este show na sua cidade não perca porque vale a pena, boa música é sempre benvinda e nos aquece a alma e o coração.

Bom galera, espero que tenham curtido a minha dica! Desejo à todos uma excelente semana!

sábado, 24 de setembro de 2011

Para um grande amor

Sozinho no meu quarto me vem a sua lembrança
Saudades dos teus lábios tocando os meus
Dos seus beijos, abraços e aquele sorriso que me encanta
Fico pensando no dia que você me disse adeus

Você é o grande amor da minha vida
É o sonho mais perfeito dos meus dias
Quero viver com você essa paixão atrevida
Que transborda o meu coração de alegria

Meu amor volta logo pra mim
Faça a nossa história não ter mais fim
Te amo demais, te quero demais
Ao seu lado os meus dias nunca mais serão iguais!

sábado, 13 de agosto de 2011

Reflexões

Hoje eu acordei pensando em como a nossa vida pode ser melhor se olharmos ela com leveza e descontração. Preocupações existem e sempre irão existir, problemas também, mas cabe a nós decidirmos se vamos ter um dia estressante ou não, tudo gira em torno de como encaramos o nosso dia-a-dia.
Viver com simplicidade, parece fácil, mas sempre acabamos complicando as coisas, inventamos mil compromissos para o nosso dia e depois reclamamos que a nossa vida anda corrida demais e não temos tempo pra nada. O que realmente importa pra ser feliz? A resposta está dentro de cada um, pra mim ser feliz é estar junto da família e amigos, isso não tem preço.
A minha filosofia de vida é me estressar cada vez menos a cada dia que passa, sorrir mais, brincar mais, trabalhar menos, viajar mais, sonhar mais, ter mais tempo para as pessoas que eu amo e não levar tudo tão a sério, pois a vida é curta demais para se aproveitar.
Quero ser movido pelos meus sonhos, fazer coisas diferentes, conhecer lugares novos, pessoas interessantes, namorar muito, ir ao cinema, teatro, shows, curtir as belezas e maravilhas do mundo, essa é a minha ambição e o meu objetivo de vida.
Pra que dificultar as coisas se podemos simplificar, pra que estressar se podemos sorrir, pra que fazer mil coisas e não ter tempo pra estar com a sua família? É algo pra se pensar e fazer uma boa reflexão.
Nessa vida todos querem se dar bem, ganhar bem, ter muito dinheiro, comprar sua casa, seu carro, viajar pra lugares bacanas, eu não sou contra nada disso, porém nem sempre “status”, é garantia de felicidade, há muitas outras coisas que devemos colocar na balança se realmente vale a pena.
Eu acredito no amor verdadeiro, na pureza de sentimentos, no sorriso contagiante, na palavra amiga, no sonho que desejamos alcançar, no gesto de bondade, na ajuda ao próximo e aos mais necessitados, na educação e respeito das pessoas, num mundo mais humano e motivador. São vários caminhos que podemos seguir, eu escolho o da felicidade com simplicidade.
Essa era a mensagem que eu queria dividir com vocês, ser feliz é fácil, basta abrirmos os nossos corações e compartilharmos com as outras pessoas. Pensem nisso e tenham uma ótima semana!

domingo, 5 de junho de 2011

Falta de respeito

Hoje em dia a falta de respeito para com o próximo é algo alarmante, incompreensível e fora de todos os padrões de civilidade e humanismo. Em todos os lugares existe a falta de respeito, seja no seu vizinho que joga o lixo em frente a sua casa, seja no som em altíssimo volume ou no automóvel estacionado na frente da sua garagem, impedindo a sua utilização.
Temos outros exemplos de falta de respeito nos transportes públicos, onde a aglomeração de pessoas nos leva ao caos, nessa situação podemos observar os costumeiros empurrões, falta de gentileza e educação nos assentos reservados para idosos, gestantes, etc, vemos discussões e baixarias das mais diversas.
A falta de respeito também nos atinge na vida profissional, onde vemos “colegas” de trabalho querendo tirar vantagem do outro, chefes impacientes e sem nenhuma visão humana que, humilham seus funcionários, estes por sua vez não reagem por medo do desemprego assustador que impera em nosso país.
São muitas as situações onde percebemos a falta de respeito, isso é desolador num mundo onde as coisas poderiam ser tão diferentes. Os jovens de hoje em dia que poderiam trazer algo de bom para este mundo parecem ser os mais alienados e sem educação jamais vistos em outras épocas. É comum hoje em dia em qualquer local público ouvir por meio de celulares a irritante batida do “funk”, que por sua vez trás o que há de pior na música (se é que podemos considerar isso de música), para o nosso convívio.
Não sou contra a liberdade de ouvir música em locais públicos, desde que isso não atrapalhe a tranqüilidade e o sossego das demais pessoas presentes ao local, mas com certeza a falta de respeito impera na maioria dessas situações trazendo a tona a total falta de noção e civilidade das pessoas.
Às vezes me pergunto se o nosso país tem solução, se vamos conseguir vencer como diz a canção da Legião Urbana, mas cada vez mais vejo uma nação sem educação e respeito. O maior desafio desse país é trazer de volta os valores básicos que são a educação, respeito e amor pelo próximo, se conseguirmos isso estaremos com certeza no rumo certo para fazer um futuro diferente para os nossos filhos e todas as pessoas que nos cercam.
Apesar de tantas adversidades eu ainda sou um otimista convicto e desejo ver e construir um país melhor para se viver.

sábado, 30 de abril de 2011

O amor

O amor quando acontece
Não pede passagem
Simplesmente aparece
E nos leva a uma viagem

O amor puro e verdadeiro
Que nasce em nosso coração
Não tem paradeiro
Somente emoção

O amor é uma chama ardente
Que aflora em nosso peito
Um sentimento comovente
Do querer estar perto

O amor é mágico
Não tem explicação
Não é lógico
Não tem uma razão

O amor é sincero
Quem tem amor é feliz
Que sentimento é esse?
Que transborda como um chafariz?

Quando se ama tudo é permitido
Amar demais não é proibido
Que em nossa vida não haja espaço para a dor
Somente para o amor.

sábado, 5 de março de 2011

É carnaval


Ano novo, fim das férias e mais uma vez estamos diante da maior festa brasileira, chegou a época do carnaval. Novamente nos jornais só se ouve falar em comunidades, enredos, alegorias, blocos de rua, abadas, é sempre aquela mesmice costumeira. Eu quero deixar bem claro que não sou contra a alegria das pessoas, mas em muitas situações o carnaval se tornou um lucrativo negócio e deixou de ser apenas uma diversão para o povo brasileiro. Pegamos como exemplo o carnaval de blocos na Bahia, lá só entra quem tiver o famoso abada, que nada mais é do que o ingresso para participar de uma festa que ao meu ver deveria ser gratuita e pra toda a população. Trata-se de uma segregação em plena via costeira, onde só os endinheirados podem participar, tendo em vista o alto preço desses ingressos, ou seja, um absurdo. Não posso deixar de citar que os maiores beneficiados com o carnaval são as cervejarias e as emissoras de tv, em especial a Rede Globo que domina esse mercado, entre outros é claro. Com o seu poderio econômico a Globo monopoliza o carnaval e tenta passar a idéia que tudo é lindo dentro da maior festa popular do país. Sem contar a ênfase que essa citada emissora dá para pessoas que não saem da mídia como Ivete Sangalo, Claudia Leite, etc.
Feliz é o carnaval de Recife e Olinda, onde não existe segregação, todo mundo participa livremente e sem pagar um tostão por isso, pois a festa é para todos e sem discriminação. O carnaval deveria ser a celebração da alegria, da amizade, da união entre as pessoas, porém infelizmente não é isso o que acontece na Bahia. Com relação as escolas de samba de São Paulo e Rio de Janeiro eu não tenho nenhum comentário a fazer, pois é sempre a mesma coisa, vence quem tiver maior poder aquisitivo e luxo em suas escolas de samba e não aqueles que tiverem a maior criatividade ou talento.
Outra coisa que acontece em todo carnaval no Brasil é o surgimento de uma nova “dançinha”, que invarialmente surge nas bandas de axé que proliferam aos borbulhões. A banda É o tchan foi a precursora desse ritmo e depois dela vieram um milhão de bandas com suas músicas de letras sofríveis e um refrão grudento que não sai da cabeça das pessoas, até as de bom senso, diga-se.
Bom galera, espero de coração que todos vocês curtam o carnaval da melhor forma possível e lembrando que carnaval é alegria, diversão e união. Aproveitem com moderação, pois a quarta-feira é de cinzas, mas nós temos que estar inteiros para as nossas atividades! Abraços.

domingo, 6 de fevereiro de 2011

Firmamento

A noite cai sobre o firmamento
E leva consigo todo o meu sofrimento
Mais um dia que me pego à espera
Acreditando num belo dia de primavera

Na realidade as coisas são diferentes
As desilusões me deixam impaciente
Sonho com uma imensa alegria
Mas que não passa de uma vida vazia

Triste sina de um homem apaixonado
Que batalha muito pra ser amado
Estar com você e me sentir realizado
E deixar toda a tristeza no passado.